Espécies > Preguiças > Preguiça real: Choloepus didactylus

Preguiça real: Choloepus didactylus

Preguiça de dois dedos (Choloepus didactylus)

Ordem: Pilosa Família: Megalonychidae Nome científico: Choloepus didactylus

Nomes populares:

- Inglês: linné's two-toed sloth, southern two-toed sloth

- Espanhol: perezoso de dos dedos, perico ligero

- Português: preguiça de dois dedos

Distribuição: A preguiça-de-dois dedos ocorre desde a Venezuela, Guiana Francesa, Guiana e Suriname, Colombia, Equador, Peru, até ao sul do Brasil. No Brasil ocorre até próximo ao rio Solimões e oeste do Maranhão. Esta espécie já foi encontrada desde o nível do mar até aos 2,438 m (Chiarello & Plese, 2014).

Hábitat: Florestas tropicais úmidas com uma precipitação anual superior a 2000 mm e estação seca curta (Adam, 1999).

Biologia e ecologia: A preguiça de dois dedos é na verdade uma das duas representantes do gênero de preguiças com dois dedos nas patas dianteiras, Choloepus. Ambas são muito semelhantes e possuem um focinho mais protuberante do que as preguiças de três dedos Bradypus. Porém, a preguiça de dois dedos difere da preguiça real por possuir pelos do mesmo tamanho, e pelos da garganta da mesma cor que o resto da pelagem (de marrom claro a marrom escuro). Na época das chuvas a sua pelagem fica verde, pela presença de algas simbióticas. A presença de outros parasitas não é tão comum nas preguiças de dois dedos como nas preguiças de três dedos, pois a pelagem das preguiças de dois dedos não possui uma camada adicional de pelo mais interno. Os adultos podem medir até 70 cm. A preguiça de dois dedos tem hábitos noturnos e solitários, e podem ser mais agressivas do que as preguiças de três dedos, principalmente enquanto dormem (Adam, 1999; Superina et al., 2008).

Dieta: Sua alimentação na natureza não é bem conhecida, mas a preguiça real parece preferir folhas, frutas e seiva de árvores.

Ameaças: Pelo que se sabe não existem ameaças consideráveis para esta espécie. No entanto, o conhecimento sobre ela é bastante escasso ainda; a tendência demográfica das populações é desconhecida, os animais vivem em baixas densidades (0.13 a 0.9 inds/ha) e têm uma baixa taxa reprodutiva. Podem ser criados em cativeiro (Superina et al., 2008; Chiarello & Plese, 2014).

Status de conservação: A preguiça de dois dedos é listada pela IUCN como LC (Pouco preocupante).

Curiosidade: As preguiças podem se manter em copas de árvores a mais de 30m do solo e somente descer uma vez por semana para defecar.

 

Referências

Adam PJ 1999. Choloepus didactylus. Mammalian Species 621: 1-8.

Chiarello AG, Plese T 2014. Choloepus didactylus. The IUCN Red List of Threatened Species. Version 2015.2. .

Superina M, Miranda F, Plese T, Vizcaíno SF, Loughry WJ 2008. Maintenance of Xenarthra in captivity. In: Vizcaíno S and Loughr W, eds. The Biology of the Xenarthra. Gainesville: University Press of Florida. 232-243.



MEIOS DE CONTATO

Quer falar com a gente?

Entre em contato para
dúvidas, sugestões, comentários.

Telefone:

(086) 3323-8163

Email:

contato@tamandua.org

Desenvolvido por: Emprimeiro Informática. Todos os direitos resenvados